Religião do Japão

Como parte da forma de entender melhor uma cultura nada melhor do que ser apresentado para a religião daquele país. E se tem uma coisa que chama muito a atenção quando você chega no Japão, é encontrar pequenos templos e santuarios espalhados por todas as cidades.


Qual a religião do Japão?

O Japão não possui feriados religiosos e as religiões existentes funcionam mais como uma filosofia de vida do que uma religião em si. Eles continuam seguindo com muitas cerimonias religiosas nos templos como casamentos, nascimentos, funerais e ano novo. Porém se tornou algo como um cosstume da própria cultura.


Os famosos Matsuris, são festivais que acontecem no Japão em alguns períodos do ano, normalmente na primavera e verão porque são feitos ao ar livre, e alguns deles tem um passado religioso, mas hoje funcionam mais como uma festividade. Hoje existem Matsuris também no Brasil, como forma de homenagear a cultura Japonesa que em 2020 já tem mais de 100 anos da imigração Japonesa no Brasil, comemorado todo dia 18 de Junho.


Shintoismo

A religião shinto foi a primeira de todas as religiões a chegar no Japão, acreditasse que ela é tão antiga quanto toda a cultura japonesa, mas não existe um relato de uma data esppecifica do seu surgimento. Quase 80% da população japonesa faz parte da religião Shinto.



Mesmo assim, muitos não consideram o Shintoismo uma religião, pois não possui um fundador, um livro religioso ou rezas específicas, por conta disso muitos consideram que o Shintoismo é visto como uma filosofia de vida, um caminho a se seguir. Mas para facilitar na escrita, seguiremos chamando de religião.

Os deuses Shintos são chamados de Kami e são mais como espíritos sagrados de coisas e conceitos importantes para a vida, o Shintoismo acredita que eles estão em todos os lugares, podendo ser uma montanha (como o Fuji), o mar, ou uma árvore. Uma curiosidade a parte, durante muitos anos também existiu uma religião onde o Monte Funji seria um grande deus, então pequenos templos feitos com suposta lava trazida do Fuji foram feitos pelo Japão para que as pessoas pudessem fazer suas oferendas e agradecimentos, mas hoje não existem mais adeptos, porém ainda encontram pequenos templos dedicados ao Fuji.

A deusa mais importantes do Shintoismo é a Amaterasu, a deusa do sol! Você deve reconhecer esse nome de animes, a deusa do sol é referênciada muito na cultura pop japonesa, esta em mangás, animes, doramas, etc.

Para o Shintoismo não existe certo ou errado, nem o perfeito. Eles acreditam que as coisas ruins são causadas por espiritos ruins, então existem diversos rituais de purificaçoes para que as pessoas se limpem de espíritos que estão te fazendo mal.

Um dos rituais de purificaçao e feito no verão, onde é colocado um arco de madeira na frente dos santuários para as pessoas passarem por (de um jeito certo) e se purificarem para a entrada do verão.



No período Meiji o Japão entrou em um forma de estado religioso, onde os sarcedotes (ou padres) dos templos shintos se tornaram oficiais de estado. Por conta dessa epoca foi feito um grande Santuário na região de Harajuku do período Meiji, hoje é visitado por diversos turistas e se tornou uma forma de museu aberto.

Porém logo após a segunda guerra a religião e estado foram separados e hoje em dia as pessoas visitam os templos, fazem matsuris, agradecem, casam nos templos. Porém o Shintoismo considera a morte como impura e quem lida com funerais são os budistas. Por conta disso não existem cemitérios shinto, só budistas.

Budismo

O budismo é considerada uma religião "importada" para o Japão, chegando no pais por volta do século 6 vindo de outras regiões asiáticas. Agora são mais de 66% adeptos que fazem parte do budismo no Japão.



Quando o Budismo chegou no Japão existiram algumas desavenças, Porém com o tempo foram descobrindo que as duas religiões tem muitas crenças semelhantes por isso ela convivem em grande harmonia no Japão sendo consideradas até complementares.

Seus templos são muita vezes confudidos por turistas, mas existe a diferença entre templos Shinto e Budistas. Primeiro que a palavra "Templo" seria mais corretamente usada quando falamos do Budismos, e para o Shintoismo são Santuarios. Os santuários Shintos são marcados pelos grandes portais vermelhos, chamados de Torii, e os templos Budistas pelas Pagodas.

No período de chegada do Budismo Nara era a capital do Japão, ela foi por um período, por conta disso lá você pode encontra grandes templos dedicados ao budismo.

Hoje em dia as duas religiões coexistem em harmonia, com mais da metade da população se considerando Budista, em torno de 90 milhões de pessoas

Cristianismo

Mas existem igrejas cristãs no Japão? Sim! Com apenas 7,1% de cristãos no Japão, sim existem igrejas cristãs no Japão!

A religião chegou junto com os europeus por volta de 1500, mas como vocês podem ver, não pegou muito, o Shintoismo e o Budismo já estavam muito presentes na cultura Japonesa e o cristianismo não ganhou muito adeptos.

A cultura do cristianimos é mais forte no oeste do Japão que foi onde os primeiros Europeus chegaram, mais precisamente na região de Kyushu (que significa 9 províncias).

Mas aqui no japão não existe nenhum feriado religioso cristão, eles não comemoram Natal, Páscoa, nada nesse estilo. Natal é apensar uma data comercial, mas todas as pessoas trabalham normalmente. Mas ano novo é sim feriado pois existem rituais específicos do Shintoismo para o ano novo.

Gostou de conhecer mais do Japão? Eu adoro aprender coisas novas! Espero que tenham gostado. Fiquem bem, fiquem seguros. Abraços.

35 visualizações

©2020 por Hey, Ju! Listen!. Orgulhosamente criado com Wix.com