Para que serve o JLPT?

Para muitos que me seguem já conhecem a prova de proficiência de Japonês, Japanese Language Proficiency Test (日本語能力試験 nihongo nōryoku shiken), ou JLPT. Mas será que essa prova é necessária para morar no Japão? Para conseguir emprego? Para estudar? Afinal, para que serve o JLPT?



Primeiramente podemos começar com o que é a prova. Como o nome já diz é uma prova para avaliar a sua proficiência de Japonês. Ela foi criada pelo próprio governo japonês para categorizar o nível de conhecimento dos não nativos da língua.

Ela possui 5 níveis, do N5 (sendo o mais básico) até o N1 (o mais avançado de todos).


  • Como Funciona?

O JLPT está dividido em três secções, porém não são todos os níveis que possuem as 3 secções, apenas até o nível N3: "Caracteres e Vocabulário", "Compreensão Auditiva", e "Leitura e Compreensão Gramática". No N2 e N1 Vocabulário e Gramática se juntam em uma única seccção. A prova não possui teste de conversação.


A primeira seção (文字・語彙, moji, goi) testa o vocabulário e o conhecimento de diferentes aspectos do sistema na escrita japonesa. Isto inclui a identificação correta dos caracteres kanji para determinadas situações, selecionando o hiragana correto, determinado a leitura do kanji, escolhendo as condições adequadas para determinadas frases, e escolhendo o adequado uso das palavras.


A segunda seção (聴解, chōkai) compreende duas sub-seções que testam a compreensão auditiva. A primeira envolve a escolha da foto que melhor representa a situação apresentada por um conversa pré-gravada. A segunda sub-seção é em um formato semelhante, mas não apresenta pistas visuais.


A terceira seção (読解・文法, dokkai, bunpō) utiliza passagens autênticas ou semi-auténticas de vários textos para testar sua compreensão de leitura. As perguntas incluem instruções para preencher as lacunas ou parafresear pontos-chave. Nas perguntas de gramática são examinados o seu uso correto do idioma quanto sua estrutura em transmitir um determinado ponto, conjugações e o uso de partículas.


Para mais duvidas sobre o formato da prova, valores, tempo de duração e resultados vou deixar dois links uteis.


Infelizmente a prova não é ministrada em todos os estados, nos links acima você pode conferir também onde é o local mais perto de você.


  • Qual o nível de dificuldade?

Isso vai depender do nível e das suas horas de estudo. Para o nível mais básico (N5) acredita-se que com mais de 300 horas de estudo você já pode passar na prova. Mas claro que isso sempre vai depender de cada pessoa, seu nível de nervosismo, sua

capacidade de assimilação da matéria. Com estudos diários em até um ano é possível já estar pronto para o N5.

  • Preciso fazer os níveis na ordem?

Não, você não precisa fazer a prova na ordem. Caso queira fazer direto o N2, N3 ou até o N1 você pode. A prova não tem pré requisitos. Porém, quase todos os professores de japonês que já conversei não recomendam que as pessoas pulem os níveis. Se você nunca fez a prova antes é recomendado que você faça um nível abaixo do que está planejando antes de seguir para o nível que deseja.

Por exemplo, você já está nos estudos para o N3, pretende fazer a prova, mas você nunca fez a prova de proficiência antes. Faça o N4 antes de ir direto para o N3. Isso vai ajudar você a ter uma noção melhor de como é o formato da prova, mesmo que já tenha feito simulados. E o que cai na prova do N3 não é apenas o que está nos livros do N3, e sim também assuntos do N5 e N4! Então fique preparado.


  • Preciso dessa prova pra morar no Japão?

Só para morar não. Existem algumas empresas que talvez exijam certo nível de proficiência para conseguir o emprego. Mas isso vai depender muito da sua área de trabalho e do cargo. Cargos mais altos podem pedir até o N1.

E para quem está querendo fazer faculdade ou uma pós-graduação, em algumas universidades também é necessário que você tenha um nível alto de proficiência, geralmente a partir do N2. Porém, existem faculdades com aulas em inglês que não precisam dessa comprovação.

O teste também é necessário para estrangeiros que queiram dar entrada no visto de residência permanente.

  • Em que nível me torno fluente?

Isso vai depender muito do que cada pessoa considera fluente. Se para você, fluência é poder se comunicar e entender conversas básicas do cotidiano, a partir do N4 você já consegue ter uma vida mais tranquila. Para conversar mais complexas o N3.

Mas se você acha que apenas quando puder expressar todos os tipos de emoções, sentimentos, só depois do N2.

Atualmente (agosto de 2020) estou nos estudos do N4 e já consigo entender muito bem conversas do cotidiano.

  • Só existe essa prova de proficiência?

Não! Apesar de o JLPT ser mais conhecido mundialmente por ser mais abrangente, existem outros tipos de testes voltados para Business, Kanji e conversação.


Ficou com alguma dúvida sobre a prova? Deixa aqui nos comentários! Fiquem bem, fiquem seguros. Abraços.

381 visualizações

©2020 por Hey, Ju! Listen!. Orgulhosamente criado com Wix.com